Proibição de crianças em casamento causa polêmica

5 TEMAS PARA FESTA DE 18 ANOS
6 de outubro de 2017
Kizomba: música africana em festas brasileiras
6 de outubro de 2017

Pais ofendidos se recusam a comparecer à cerimônia 

A prática de proibir crianças em casamento é quase uma unanimidade entre os organizadores de eventos, com o argumento de não só reduzir o número de convidados – crianças acima de 8 anos pagam como adultos na maiorias dos bufês – , mas também de dar aos pais uma noite para se divertir sem os pequenos. Mas o convite restrito aos adultos tem gerado muita polêmica. Ofendidos por terem seus filhos excluídos da celebração, muitos se recusam a comparecer no casamento.

A questão é muito delicada, mas tem se tornado prática comum entre os atuais casamentos. Há muitos convidados que entendem o lado dos noivos, mas por não ter com quem deixar seus filhos, acabam faltando o casamento. Por isso, está cada vez mais comum os serviços de recreação infantil em casamentos. Eles possuem o objetivo de cuidar e distrair as crianças, enquanto os pais aproveitam a festa.

Serviços de recreação infantil para casamentos

A estrutura de um serviço de child-friendly deve conter local de descanso, opção de fraldário e espaço para amamentação. Há alguns serviços, inclusive, que oferecem opções de cardápios personalizadas. Como pode acontecer de ter crianças pequenas, é essencial que o espaço disponível seja tranquilo e confortável.
Contudo, se insistir em não chamar as crianças, será preciso assumir o risco de não ter a presença de um convidado especial, acarretando, inclusive, em prejuízo maior do que caso a criança fosse. Além disso, para evitar constrangimentos, informe os pais de maneira sutil, sem grande exposição. O ideal é que essa conversa seja particular e pessoalmente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *